Primeira página Ajuda
Volta Avança
Riscos no Trânsito Código de Trânsito Brasileiro Transporte e Qualidade de Vida Ética e Cidadania Converse com seus colegas - Desativado Temporáriamente
Dicas e Material do Professor

Caro Professor, pensamos em falar um pouco sobre nossa intenção ao elaborar este
portal sobre a Educação para o Trânsito. Nossa idéia é oferecer um material educacional
de apoio às discussões em sala de aula sobre o tema.

Proposta do Portal

Tradicionalmente, a educação de crianças e adolescentes para o trânsito enfatiza a redução de acidentes, através da adoção de abordagens pedagógicas comportamentais e cognitivistas. Ela acredita que o ensino das regras de trânsito e das conseqüências legais da sua inobservância sejam suficientes para modelar o comportamento dos alunos.

Nossa proposta pretende educar as crianças e os adolescentes para o trânsito de forma a reduzir também os riscos presentes nas vias, adotando um conjunto de novas abordagens, reconhecidas internacionalmente pelo termo “educação ativa”, tais como, a construtivista, a sócio-cultural e a holística. Estas abordagens permitem que o aluno construa conhecimento e desenvolva habilidades a partir da reflexão sobre sua real situação no trânsito e sobre a liberdade do automóvel no sistema viário, bem como possibilitam que ele vivencie valores fundamentais para se conseguir um trânsito mais humano, a solidariedade e a cooperação.

As abordagens da educação ativa do nosso Portal podem contribuir para que se consiga atingir os reais objetivos da Educação para o Trânsito. A abordagem Construtivista (Piaget, 1973) possibilita tornar o aluno ativo em seu processo de educação, quando são considerados seu ponto de vista, sua percepção e suas expectativas. Com a abordagem Sócio-Cultural (Freire, 1978), promove-se a cidadania através da análise de situações reais do trânsito e da reflexão sobre as conseqüências da liberdade dada ao tráfego motorizado individual no aumento do risco de acidentes de trânsito. Com a abordagem Holística ou educação em valores humanos (Weil, 1990), o aluno vivencia experiências solidárias e cooperativas na sala de aula e no trânsito.

O Portal é fruto de uma linha de pesquisa em segurança de Tráfego e Educação para o Trânsito do Programa de Engenharia de Transportes da COPPE/UFRJ, principalmente de uma tese de Doutorado sobre o tema. Neste estudo, realizou-se uma pesquisa bibliográfica e também uma pesquisa com 400 alunos da 4ª à 8ª séries do Ensino Fundamental, em que declararam suas principais preocupações e medos no trânsito urbano. A partir das preocupações declaradas pelos alunos, definimos as situações educacionais e os conteúdos para este Portal.


Conteúdos do Portal

• O processo histórico de evolução da cidade e suas conseqüências no transporte e na violência do trânsito.
• A formação ética, solidária e cidadã na melhoria do trânsito.
• Os comportamentos seguros para pedestres, ciclistas, motoristas e passageiros.
• As conseqüências dos comportamentos inadequados no trânsito: excesso de velocidade, desrespeito às leis de trânsito, etc.
• A sensação de onipotência do jovem e suas conseqüências no trânsito.
• Os riscos associados ao excesso de velocidade, ao uso da bebida e ao não uso de cinto de segurança.
• Questões como o excesso de velocidade e o prazer de dirigir.
• As dificuldades de cada faixa etária para enfrentar o trânsito urbano atual; os aspectos físicos e de comportamento das crianças e dos adolescentes; a evolução da capacidade de avaliar os riscos.

Assim, professor, você poderá propor discussões amplas sobre o tema como estratégia pedagógica, procurando não se restringir a mostrar o lado mórbido dos acidentes de trânsito, pois é ineficaz assustar os alunos com a possibilidade de morte e de mutilações nos acidentes de trânsito.


A quem se dirige o Portal?

Nosso Portal é dirigido aos alunos de 4a à 8a série do Ensino Fundamental e a todos aqueles que se interessam pelo trabalho relacionado à área da educação para o trânsito e mais amplamente da cidadania, construção de valores éticos e solidários.


Como trabalhar com o Portal utilizando os filmes ou histórias em quadrinhos das situações para análise

Professor, a estratégia pedagógica do Portal é voltada para a relação entre os alunos, seguindo-se os seguintes passos:

a) Primeiramente, crie uma seção para cada turma no Fórum. Por exemplo, com o seguinte título: "turma 501 Escola XXX". Isso facilitará a troca de opiniões entre os alunos.

b) Proponha uma discussão sobre os problemas do trânsito em torno de sua escola.

c) Após, os alunos vêem os três filmes ou histórias em quadrinhos das situações de risco de atropelamento, representado por esta figura

d) Os alunos discutem sobre as situações, utilizando a técnica da simulação, que é a seguinte:

Os alunos divididem-se em quatro grupos e escolhem um dos seguintes personagens para representar na simulação: Motorista 1, que mora nas redondezas da escola; Pedestre; Motorista 2, que utiliza a via como passagem; Comerciante local. Estes personagens têm interesses conflitantes, conforme quadro a seguir. Os alunos representam os papéis destes quatro tipos de personagens, defendendo seus interesses na discussão sobre os problemas de segurança no trânsito vistos nos filmes.

Características de cada um dos personagens

 

Personagens da simulação

Descrição do Personagem

Interesse

Quem assume o papel?

Discurso

Motorista 1, que mora no local

Acessibilidade

Aluno 1

“Este caminho é necessário para eu chegar em casa. Os pedestres têm que esperar sua vez de passar e os pais não devem deixar seus filhos brincar nas ruas.”

Pedestre

Segurança

Aluno 2

“Não quero que passem carros por aqui ou então que eles passem bem devagar.”

Motorista 2, que utiliza a via como passagem

Fluidez

Aluno 3

“Estou com pressa e a rua principal fica muito engarrafada, então uso essa rua para chegar em casa mais rápido. Preciso passar por essa rua bem rápido.”

Comerciante

Segurança

e Acessibilidade

Aluno 4

“Aqui no bairro, precisamos de apoio para o crescimento de nossos negócios. Se os motoristas passarem muito rápido, nem verão nosso comércio. Se alguns motoristas forem impedidos de circular por aqui, nem saberão que existimos. Se os pedestres não puderem atravessar as ruas com segurança, não poderão comprar nossos produtos.”

e) Ao final desta primeira etapa da discussão, os alunos explicitam suas posições na seção do Fórum especialmente criada pelo professor para sua turma, representado por esta figura .

f) Cada aluno/personagem escolhe um conjunto de alternativas para solucionar os problemas mostrados nos filmes, acessando a seção "Simulando uma rua", representada por esta figura .

g) Cada aluno/personagem mostra e discute no grupo de alunos/personagens sua alternativa, defendendo seus interesses e consultando os textos explicativos sobre a situação/alternativa apresentada, o Código de Trânsito e as bases de dados de Riscos no trânsito, Transporte e qualidade de vida e Ética e Cidadania. Na verdade, é o menu de opções do portal representado por estas figuras .

h) Os alunos/personagens discutem e escolhem um conjunto de alternativas que seja resultante do acordo entre eles.

i) Havendo consenso ou não, o(s) conjunto(s) de alternativas escolhido(s) é(são) colocado(s) no fórum e pode ser impresso.

É recomendável que cada aluno participe das atividade mais de uma vez, vivenciando os quatro tipos de personagem. Isto é muito importante para que sejam atingidos os seguintes objetivos: perceber a complexidade do tema, desenvolver a empatia e verificar que, na sua experiência pessoal, ele também deseja fluidez, acessibilidade e segurança.

Como trabalhar com o Portal utilizando as atividades sugeridas

As possibilidades de exploração dos conteúdos e atividades propostas em "Atividades sugeridas" permitem que o professor explore mais ainda as quatro características que diferenciam nossa proposta pedagógica: considera um trânsito real; não ignora o sofrimento e a opressão que os alunos sentem no trânsito enquanto pedestres; sensibiliza para atitudes não fragmentadas no trânsito e na vida; sensibiliza para que os alunos, quando adultos, não reproduzam a opressão que foram expostos no trânsito.

São quatro as atividades sugeridas:

a) Brincando de repórter - o aluno irá entrevistar pessoas perguntando o que fazem para não se envolver em acidentes.
b) Vistoriando sua rua - o aluno fará uma análise crítica sobre os problemas de trânsito da rua onde mora ou rua da escola.
c) Contando sua história - o aluno relatará, a partir de um roteiro, um fato verídico ou criará uma história sobre um acidente de trânsito ou uma situação de risco (quase acidente), que ele ou alguém conhecido viveu. Para maiores detalhes, acesse a figura .
d) Textos para discussão em sala de aula - são textos para utilizar em sala de aula, incentivando a reflexão dos alunos sobre temas como, a importância dos limites, acidentes ou crimes de trânsito e passageiro especial.
e) Outras Atividades - o aluno participará de diversas propostas de discussão e ação para um trânsito mais humano.

Bom trabalho!


EDUCAÇÃO PARA O TRÂNSITO
  COPPE TRANSPORTES