Primeira página Ajuda
Volta Avança
Riscos no Trânsito Código de Trânsito Brasileiro Transporte e Qualidade de Vida Ética e Cidadania Converse com seus colegas - Desativado Temporáriamente
Você e trânsito!
 

Extraído da Revista Ciência Hoje das Crianças, no. 124

"Cuidado quando você atravessar a rua!";"Olha o carro!";"Obedeça o sinal!" Com certeza, você já ouviu alguma dessas frases! Afianl, desde pequenos, aprendemos com a nossa família que o trânsito é perigoso. No início prestamos atenção. No entanto, na medida em que crescemos, vamos nos acostumando com os perigos. Então, nos descuidamos e ... passamos por alguma situação de risco ou até sofremos um acidente. É, não podemos ficar desatentos. No entanto, também não devemos considerar normal a violência no trânsito. Temos de abrir espaço, no vaivém de carros, pedestre, ciclistas ou motociclistas, para a paz e a solidariedade!

Quando vamos sair de casa, precisamos sempre lembrar de tudo o que aprendemos sobre o trânsito, porque ele é mesmo perigoso! Grande número de crianças e adolescentes morre ou fica com algum deficiência física porque se envolve em acidentes com carros, ônibus, motos ou outros veículos. Para você ter uma idéia, no Brasil, morrem mais crianças e adolescente por causa do trânsito do que devido a qualquer doença.

Essa tragédia acontece todos os dias. Em 1998, a cada cinco horas, morreram três crianças ou adolescentes por causa da violência no trânsito. Cerca de 50 ficaram feridos. No mesmo ano, também a cada cinco horas, 15 adultos foram mortos por acidentes de trânsito e 200 machucaram-se. Os dados são do Departamento Nacional de Trânsito e do Sistema de Informações sobre Mortalidade, do Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde.

Quem são os responsáveis por tantos acidentes? Todos nós! Veja só: pedi a cerca de 400 alunos de escola do Rio de Janeiro que escrevessem uma redação para contar suas experiências no trânsito. A maioria disse que já tinha enfrentado perigos ou mesmo se envolvido em acidentes. Essas crianças e esse adolescentes afirmaram que quem provocou a maior parte das situações de risco foram os motoristas. Mas reconheceram que todas as pessoas - ciclistas, pedestres, passageiros - podem contribuir para causar um acidente de trânsito. E, portanto, também são capazes de evitá-los.

Aliás, pensa que meninos e meninas culparam o azar ou o acaso pelos sustos qupassaram no trânsito? Que nada! Eles admitiram que os acidentes poderiam ser evitados. Disseram que grande parte deles não teria acontecido se tivessem verificado o freio da bicicleta, usado o cinto de segurança e brincado no quintal e nào na rua, por exemplo. E também se os motoristas tivessem obedecido ao limite de velocidade, respeitando os pedestre ou os sinais de trânsito.

As crianças e os adolescentes apontaram a falta de cautela, a imprudência e as atitudes agressivas - não só dos motoristas, mas de todas as pessoas - como as principais causas de acidentes. Por causa disso, exigiram, em seus textos, que as pessoas mudem de atitude no trânsito: sejam mais solidárias e empenhadas em torná-lo mais pacífico.

Trabalho em equipe

Muitas pessoas, no trânsito, pensam apenas em si mesmas. Mas, na rua, precisamos ser solidários e nos preocupar com a segurança de outras pessoas também. A paz no trânsito somente é possível quando trabalhamos em equipe! Como isso pode ser feito? Para aprender, basta comparar o trânsito com uma partida de futebol.

Antes de cada partida, os jogadores concentram-se para entrar em campo. Ao sair à rua, os motoristas, os pedestres, os ciclistas, as crianças e os adoslecentes precisam relembrar que o trânsito é perigoso e que não podem deixar de tomar cuidado. Além disso, devem ter em mente que agir de maneira pacífica e se preocupar com a segurança e os direitos das outras pessoas é dever de todos.

O objetivo do futebol é o gol. No trânsito, a meta é chegar onde queremos, sem faltas, infrações ou acidentes. E a calma e a consideração com as pessoas são jogadas de mestre!

No futebol, há goleiros, atacantes, laterais, treinadores, juizes e torcidas. No trânsito, há pedestres, ciclistas, motoristas, professores, guardas e as pessoas que nos esperam para comemorar a nossa chegada - o gol!

Um bom time é aquele que joga em equipe, não comete faltas e respeita todas as pessoas que estão em campo: o juiz, os jogadores, a torcida. Um trânsito seguro é aquele em que todos cumpram as regras e respeitam uns aos outros.

Apesar de terem tanto em comum, o trânsito e o futebol apresentam uma diferença fundamental: no trânsito, todos devem ser vencedores. Entretanto, há pessoas que preferem ser perdedoras. Existem motoristas que gostam de andar em alta velocidade, dirigem com imprudência, avançam sinais vermelhos. Alguns pedestres não atravessam a rua com cautela, sobem no ônibus em movimento. Eles formam a equipe que nunca ganha. Pena que esses "jogadores" não deixam apenas de conquistar partidas, campeonatos nacionais ou copas do mundo. Eles perdem algo mais precioso - a própria vida - ou colocam em risco a vida de outras pessoas.

O papel de cada um

Como você pode perceber, no trânsito existem muitas regras, como obedecer ao sinal vermelho, respeitar o limite de velocidade, usar o cinto de segurança e dirigir apenas quando tiver mais de 18 anos e carteira de motorista (leia Ao volante). Cada uma dessas normas tem como principal objetivo preservar a vida. Entretanto, há quem pense que as leis de trânsito foram feitas apenas para punir e obedecemn a elas somente para não serem multados.

A segurança no trânsito depende de cada um de nós. Todos somos responsáveis pelos acidentes e susa consequencias. Portanto, precisamos nos esforçar para tornar o trânsito mais seguro, obedecendo às leis de trânsito. Não porque vamos ser punidos, mas porque disso depende a sobrevivência de motoristas, ciclistas e pedestres.

Você ainda não dirige, mas também pode ajudar. Passe adiante o que sabe sobre como prevenir acidentes de trânsito. Fique de olho no que seu pai, sua mãe ou seu irmão mais velho faz ao volante e dê um puxão de orelha sempre que eles infringirem alguma regra. E nunca esqueça o que você aprendeu sobre o trânsito. Assim, você evita acidentes, preserva a sua vida e a de muitas outras pessoas, além de colaborar para um trânsito mais solidário.

Eloir de Oliveira Faria
Programa de Engenharia de Transportes,
Coordenação de Programa de Pós-graduação em Engenharia
UFRJ

Ao volante

De acordo com as leis de trânsito, apenas pessoas com mais de 18 anos e que tenham carteira de habilitação podem dirigir! Aposto como você gostaria de saber porquê! Para conduzir um veículo, o motorista precisa ter muita concentração e responsabilidade. Os adolescentes ainda não estão preparados para assumir esse papel por vários motivos.

Na adolescência a pessoa experimenta situações novas, vivencia muito intensamente as sensações e exercita a capacidade de ser independente. Normalmente, procura atividades emocionantes e questiona a autoridade, seja a dos pais ou a das leis. Além disso, considera muito importante ser aceito pelos amigos, que, por sua vez, valorizam quem se expõe ao perigo. Então, não é à toa que os jovens arrisquem-se mais que os adultos. O problema é que risco no trânsito significa ameaça a vida de diversas pessoas. Por isso, lugar de menores de 12 anos é no banco de trás do carro e de quem tem entre 12 e 18, no banco do carona!


EDUCAÇÃO PARA O TRÂNSITO
  COPPE TRANSPORTES